Resenha – Geekerela

Conheça a Cinderela mais Geek deste mundo
0

O livro é basicamente um reconto de Cinderela para os dias atuais, e tem a série “Starfield” como pano de fundo, a série que seria nosso “Star Wars” ou “Star Trek“. O seriado possui muitos fãs (assim como Star Wars e Star Trek) que está ansiosa, já que a sua série favorita vai ganhar um remake. O livro é narrado pela Danielle Wittimer (Elle), seu pai apresentou todo o universo Geek, principalmente “Starfield”. Darien Freeman, é outro fã da série que está cotado para interpretar o protagonista do filme.

Elle vive com sua madrasta, Catherine, e as irmãs gêmeas, Chloe e Calliope. Sua Madrasta não aceita seu jeito e desejo pelo universo Geek, assim como não entendia o de seu pai. Pensando nisso, ela libera esse “lado Geek” em seu blog.

Quando a produção de “Starfield” anuncia uma competição de Cosplay, que vai dar ingressos para a première do filme, ela decide que vai participar mesmo que sua madrasta não aprove (quase como a história original que a Cinderela vai a festa escondida) .

Darien está feliz por interpretar Carmindor no remake, porém, ele se sente muito pressionado. Principalmente, pois, a maioria dos fãs da série não o aprovam por achar que ele é só mais um rostinho bonito de Hollywood. Seu pai cumpre muito bem sua função de administrar sua carreira, mas peca na sua função como pai, e isso deixa Darien frustado.

Ele descobre que terá que participar da convenção da ExcelsiCon – o que seria a nossa ComicCon – ele não fica muito animado, já que costumava participar como um anonimo. Afim de cancelar sua participação, ele acaba  ligando para Elle – o telefone herdado pelo seu falecido pai e criador do evento- Apesar de não poder ajudar Darrien, os dois começam a conversar, e descobrem que tem algo bem mais incomum, além de amarem a mesma série, entretanto, os dois não sabem a identidade um do outro.

Os personagens são bem construídos, principalmente Darien, além de engraçado, tem o pé no chão e quer apenas ser ele mesmo, e não o príncipe encantado que todos querem que seja. E ele foi uma das coisas mais positivas neste livros, seu ponto de vista é sempre o melhor da história. É um personagem bem construído, além disso, como o príncipe Carmindor, Darien é negro. É bem difícil lermos um livro que o personagem principal seja negro.

A escrita da autora me agrada muito, você consegue diferenciar bem a narração dos dois personagens, em momento algum eu fiquei confuso sobre isso. Além disso, o livro é bem divertido, tanto quando Elle e Darien são personagens bem pessimistas e rende um humor bem sarcástico e até depressivo as vezes. Além de ser bem divertido, temos muitas referências à cultura pop, não só os que foram citados acima.

 

 

 

7

Por mais que eu tenha adorado o livro, a minha nota será está. Não apenas pelo livro em si, e pelos clichês que estamos acostumados, também pela tradução, teve alguns momentos que precisei ler várias vezes para entender. Porém, não deixa de ser uma ótima nota.